Drible a falta de vontade de beber água no trabalho

Ficar muito tempo sem ingerir líquidos pode levar a um quadro de desidratação, o que afetará a disposição e a concentração

Procure incluir o consumo de água e outros líquidos na rotina de forma que, com o tempo, isso se torne um costume. Confira alguns hábitos que Ana Beatriz Barella, nutricionista da RG Nutri, de São Paulo (SP), aconselha adotar.

1. Deixe uma garrafa de água na mesa de trabalho para mensurar a quantidade de líquido ingerido.

2. Estabeleça pausas fixas para tomar água ou para encher sua garrafinha.

3. Tenha sempre por perto uma garrafinha de água e reabasteça-a, em média, quatro vezes por dia.

4. Beba pelo menos um copo de água (240 ml) entre as refeições, considerando que são seis refeições diárias.

5. Evite álcool, café, chá ou refrigerantes, pois eles atuam como diuréticos e favorecem a perda de líquidos corporais.

6. Analise a cor da sua urina, um volume maior e cor relativamente clara indicam uma hidratação adequada, enquanto pequenos volumes de cor escura provavelmente indicam uma desidratação.

7. Aumente o consumo de alimentos com alto teor de água (melancia, melão, laranja e uva, por exemplo).

Redução do rendimento na corrida
“A falta de hidratação pode provocar uma redução súbita de pressão e um aumento do esforço cardiovascular. Alguns sintomas comuns desse quadro são dores de cabeça, cansaço e diminuição da capacidade de concentração”, explica Ana Beatriz.

Quem trabalha em ambiente fechado com ar-condicionado precisa tomar ainda mais cuidado. De acordo com o European Hydratation Institute, o aparelho provoca perdas maiores de água nos pulmões e também pela pele, devido à atmosfera com baixa umidade. Se você sentiu sede, é sinal de que já apresenta certo grau de desidratação e, dependendo do estágio em que estiver, o organismo pode demorar várias horas para restabelecer o equilíbrio de eletrólitos e água. E se você costuma treinar após o trabalho, fique atento: o baixo consumo de água poderá levar a uma redução do volume sanguíneo, aumentando o esforço cardiovascular e a frequência cardíaca, comprometendo o rendimento.

Roda Livre
Especial para o Terra